Dúvidas Frequentes

1. Qual a expectativa dos pacientes quanto ao resultado da Hidrolipoaspiração? É igual a Lipoaspiração?

Existe a hidrolipo, que é um termo para designar a lipoaspiraçãoúmida – que pode ser dividida ainda em super úmida e tumescente, a mais realizada.Porém, há uma técnica de Lipoaspiração, de origem alemã, que usa um jato d’água para dissolver a gordura enquanto uma outra cânula aspira a gordura, mas essa técnica é pouco utilizada e pouco difundida. O mais comum é a paciente perguntar se faz a lipoaspiração seca ou úmida.

2. Quanto tempo após ter dado a luz, a mulher pode fazer uma lipoaspiração?

A lipoaspiração pode ser feita 3 meses depois que a mulher parar de amamentar. Isso varia de mulher para mulher, então, vamos dizer que o leite seque no sétimo dia, então no terceiro mês ela poderá fazer a lipoaspiração; mas se o leite secar depois do sexto mês, ela só poderá fazer a lipoaspiração no nono mês.

3. O que é Dermolipectomia? E quais são as partes do corpo humano que pode ser feita essa intervenção?

A dermolipectomia é a retirada de pele e gordura em segmento único de alguma região do corpo. A mais comum, é a dermolipectomia no abdomen. Com as cirurgias deemagrecimento, a dermolipectomia pode ser feita nos braços (Braquioplastia), nas coxas (lifting das coxas), na cintura (flancoplastia).

4. Quando a prótese de silicone é indicada?

As próteses podem ser indicadas em casos de cirurgia mamária estética ou reparadora.No caso da cirurgia estética, as próteses são empregadas mais frequentemente nos casos de hipomastia, em seus variados graus. As próteses de silicone também estão sendo usadas quando após a gestação, a paciente perde o volume da mama e a mesma ficou com ptose, ou seja, caiu. Neste caso, se levanta a mama e se coloca as próteses. Caso semelhante ocorre em mulheres após um emagrecimento severo.Em alguns casos de mamoplastia redutora, a paciente quer reduzir, mas quer ter o efeito de firmeza e pede para colocar as próteses.

No caso de cirurgia reconstrutora de mama, as próteses podem ser colocadas após as mastectomias.

5. Qual o padrão de qualidade que os paciente exigem dos cirurgiões plásticos?

Algumas pacientes até exigem ver resultados, para ver a qualidade. Por exemplo, uma paciente me escolheu como seu médico por eu ter feito Cirurgia Plástica na Escola Paulista de Medicina ou Universidade Federal de São Paulo, por saber do nível de dificuldade e excelência da faculdade.

6. Quando é recomendada uma cirurgia reconstrutiva? Quais são as mais comuns?

A cirurga reconstrutiva é feita quando há uma deformidade no corpo a ser corrigida, seja congênita ou adquirida (por trauma ou câncer) e pode ser feita em qualquer parte do corpo. As mais comuns são: as fissuras labiais, as deformidades cranio-faciais, as queimaduras, a reconstrução de mama pós-mastectomia.Existe uma idéia errada de que, quando as pacientes possuem uma mama muito grande, elas precisam fazer uma cirurgia reparadora para corrigir esse problema, mas isso acontece em poucos casos. Uma vez eu fiz uma mamoplastia redutora e retirei 7 kg de cada lado, esta sim foi reparadora. As pacientes acabam usando estas cirurgias para justificar, mediante seus convênios de saúde, com laudos de ortopedistas de coluna, que precisam de uma cirurgia reparadora para suas mamas volumosas por problemas de dor nas costas e desvios na coluna.

7. Explique a cirurgia de mini abdomen e a mini abdomen extendido.

A cirurgia de mini abdomen, retira um fuso de pele no abdomen inferior e geralmente também retira a cicatriz de uma cesariana. A cicatriz dessa cirurgia é um pouco mais extensa, mas a cirurgia não trata a musculatura e não move o umbigo do lugar.Na cirurgia de mini abdomen extendido, a cicatriz fica um pouco maior que a cirurgia anterior, o umbigo é desinserido de seu local de origem, podendo tratar a separação (ou diástase) da musculatura dos retos abdominais, deixando o abdomen mais firme. Retira-se o excesso de pele próximo a púbis e o umbigo é colocado de 2 a 5 cm mais abaixo, sendo que a única cicatriz que fica é a da cesariana, sem cicatriz no umbigo.

8. Como é feito o lifting de glúteos?

Pode ser feito via superior ou inferior, pois ocorre uma queda do glúteo. O mais comum, na via superior, as vezes pode ser associado a cirurgia do flanco, com a elevação do glúteo, retirando o excesso de pele. Outra forma de corrigir o sulco ou a prega glútea, é retirando o excesso de pele local.

9. Em quais partes do corpo pode-se colocar a prótese de silicone?

Hoje, o silicone é o material mais inerte na medicina, sendo usado em diversas áreas, como na neurocirurgia, na urologia, na ginecologia, na ortopedia, na cirurgia cardíaca e também na Cirurgia plástica reparadora. Pode ser usado em qualquer parte do corpo que tenha anteparo osséo, isto é, nas pernas, joelhos, braços e na cabeça.Na cirugia plástica estética do contorno corporal, pode ser usado uma prótese de silicone mimetizando a área onde será colocada, como na mama, no glúteo, panturrilha, coxas, orelha, nariz e mento (queixo).

10. Como fica a cicatriz na próteses de glúteos?

A cicatriz fica no sulco interglúteo, bem discreta.

11. O que você mais opera?

90% é cirurgia estética e 10% é cirurgia reparadora.

Das estéticas, metade é mamoplastia de aumento, próteses, depois vem a lipoaspiração, seguido da abdominoplastia. As outras em menor frequência são: otoplastia, rinoplastia, blefaroplastia e ritidoplastia.

12. Após a cirurgia plástica, seja cirurgia reconstrutiva ou estética, quanto tempo depois é possível ver o resultado final?

Após a cirurgia plástica, passados 2 meses, a paciente já tem 80% da força tensil na cicatriz, portanto deve mudar pouco. Após essa data, podemos ver variações depois de 1 ou 2 anos. Existe uma variação de uma cirurgia para outra.

14. Qual a preparação ideal para um paciente que vai passar por uma cirurgia plástica?

Sempre seguir a orientação de seu médico, fazer os exames pedidos, estar bem físico e mentalmente, sem gripe, comparecer na consulta pré-operatória para retirar as fotos e mostrar os exames, jejum na noite anterior de 8 horas, ter alguém para ir junto na clínica e voltar pra casa, retornar nas datas marcadas para a consulta, não carregar peso, não dirigir, não fazer academia, não pegar sol até a liberação médica.